Author page: demobrasiladmin

5 maneiras de gerenciar a dívida da sua startup

Pode ser difícil administrar seus negócios diariamente, enquanto planeja o crescimento ao mesmo tempo. Há uma certa verdade no ditado de que você precisa gastar dinheiro para ganhar dinheiro, mas se não puder cobrir suas despesas todos os meses (por exemplo, aluguel, pagamentos a fornecedores, salários etc.), você se encontrará em um pouco de água quente grave.

Mesmo se você estiver fazendo tudo certo, empréstimos e dívidas são uma parte quase inevitável da administração e do crescimento da sua própria empresa. A questão é: como você pode gerenciar sua dívida para que ela não fique fora de controle?

A chave é ser intencional e se encarregar da situação desde o início.

Veja como implementar um plano que mantenha a dívida da sua empresa administrável

Mantenha-se organizado

É fácil visualizar sua dívida como uma nuvem grande e bagunçada que paira sobre seus negócios. Quando você divide as coisas em dívidas individuais, tudo se sente muito mais administrável. Verifique exatamente quem você deve, quanto e quando os pagamentos são devidos. Em seguida, você pode começar a priorizar e planejar.

Sempre revise seu fluxo de caixa

Se sua receita e despesa mensal ficarem desequilibradas, dê um passo para trás e veja de onde vêm as despesas extras. Em seguida, você pode ajustar seu orçamento para planejar o futuro sem aumentar ainda mais sua dívida.

Rent is likely to be one of your most significant costs, so it’s worth considering whether you can downsize your workspace, even just temporarily, to a coworking space. You could also explore the option of sub-letting some of your space to another individual or small company to make some of your money back.

Corte custos desnecessários

Limpe sua dívida mais rapidamente, identificando áreas para economia potencial (e rápida!). Você tem despesas desnecessárias que não são exatamente necessárias para o funcionamento de seus negócios?

Por exemplo, você está pagando por assinaturas ou equipamentos de leasing sem os quais poderia viver por um tempo? Ou, você pode tentar negociar taxas ou negócios mais baixos de fornecedores ou obter melhores taxas trocando de fornecedor? Você pode até pensar em se juntar a outras pequenas empresas para fazer pedidos em massa, para obter um valor melhor.

É provável que o aluguel seja um dos custos mais significativos; portanto, vale a pena considerar se você pode reduzir o tamanho do seu espaço de trabalho, mesmo que apenas temporariamente, para um espaço de coworking. Você também pode explorar a opção de deixar parte do seu espaço para outra empresa individual ou pequena para recuperar parte do seu dinheiro.

Aumente sua receita

Aumente as vendas no curto prazo, executando promoções ou descontos especiais nos seus produtos ou serviços mais populares. Se você tiver faturas não pagas ou pendentes, não deixe de procurá-las. No futuro, considere oferecer um desconto para quem paga antecipadamente, para que suas contas a receber permaneçam saudáveis. Isso permitirá que você faça pagamentos maiores a cada mês e cancele sua dívida mais cedo.

Elaborar um plano de pagamento

Muitas vezes, os credores estão abertos a implementar um plano (realista) que permita que você cancele sua dívida. A única maneira de descobrir se essa é uma opção para você é abrir a porta para a conversa e garantir que os dois consigam o que deseja.

Alguns créditos podem oferecer condições flexíveis de pagamento, como estender seu empréstimo por um período mais longo, para reduzir seus pagamentos mensais e acumular juros. Você também pode conseguir uma consolidação de empréstimo, que agrupa vários empréstimos em um único pagamento mensal. Isso é muito mais fácil de gerenciar e incorporar ao seu orçamento – e muito menos intimidador!

A linha inferior

Seja proativo e estratégico. Não se trata necessariamente de reduzir seus custos ao mínimo necessário para liquidar sua dívida o mais rápido possível. Trata-se de gerenciar as finanças da sua empresa e estruturar sua dívida de maneira inteligente e sustentável.

Você quer que sua empresa cresça e prospere, e isso não sai barato. Mas, com algum planejamento estratégico e negociação, sua dívida comercial não precisa reter você. O Rapid Finance oferece decisões rápidas e pode fornecer uma variedade de soluções de financiamento em três dias úteis.

Como elaborar um plano de negócios para sua Startup

Você determinou que tem uma ideia de negócio viável e está pronto para iniciar sua inicialização. No entanto, antes de começar a vender suas ofertas ou até mesmo considerar a incorporação da empresa, você precisará redigir um plano de negócios.

Os planos de negócios tradicionais geralmente têm entre 30 a 40 páginas, o que pode parecer intimidador para empreendedores iniciantes. Por onde você começa com esse tipo de documento? Não se preocupe: escrever um plano de negócios não é tão complicado quanto parece.

Se você seguir essa estrutura específica, poderá elaborar um plano de negócios, consultando esse ativo frequentemente como um plano que está em constante mudança e crescimento. Você pode até achar que tem tanto para compartilhar que ultrapassa a marca de 40 páginas!

Aqui estão os elementos essenciais a serem incluídos no seu plano de negócios.

Sumário executivo

Esta é uma breve sinopse da sua startup. Essencialmente, resume quem você é e o que precisamos saber sobre o seu negócio. Um resumo executivo geralmente não tem mais que duas páginas e responde às seguintes perguntas:

  • O que sua empresa faz?
  • Em que setor está a startup e onde está localizada?
  • Quando a empresa começou?
  • Por que os consumidores estão interessados ​​em suas ofertas?
  • Como a empresa ganha dinheiro?
  • Relacionado: Guia do empreendedor para o plano de negócios dos dias modernos

Descrição, conceito e estratégia da empresa

Agora que temos um resumo para entender o que sua empresa faz, é hora de nos aprofundar nos negócios. Use esta seção para explorar sua inicialização com mais profundidade, para se concentrar nos seguintes detalhes:

  • Como seu produto ou serviço funciona?
  • De onde surgiu a ideia para essas ofertas?
  • O que torna seus produtos e serviços exclusivos?
  • Além disso, você usará esta seção de um plano de negócios para expandir os objetivos da sua empresa. Descreva as metas da sua empresa, as etapas necessárias para alcançá-las e a linha do tempo da startup.

Análise da indústria

Esta seção de um plano de negócios cobre quem ou o que compõe sua concorrência. Toda empresa tem concorrentes, mesmo que sejam indiretos (o que significa que eles podem desafiar sua startup no futuro).

Você deve saber rapidamente quais empresas são seus concorrentes. Entenda o que a concorrência está oferecendo atualmente, seus preços e como eles atendem seus clientes. Analise o que faria os consumidores escolherem seus produtos em vez de uma empresa concorrente.

Análise de mercado

Quem compõe seu público-alvo? Uma análise de mercado em um plano de negócios descreve seu cliente ideal e seu perfil demográfico. Pense além do que um cliente pode querer também. Em uma análise de mercado, você estudará as necessidades do seu cliente e como sua empresa pode não apenas atender a essas necessidades, mas antecipar e atender às necessidades futuras.

Visão geral da organização e gerenciamento

Esta é a sua hora de brilhar pessoalmente! Uma visão geral da organização e do gerenciamento detalha mais informações sobre os indivíduos da empresa. Nesta seção do plano de negócios, você incluirá seus antecedentes, experiência relevante e principais responsabilidades comerciais.

Se você tiver funcionários ou parceiros de negócios, também deverá incluir as informações e funções de segundo plano. Isso deve incluir seu histórico de trabalho, a data em que foram contratados e a função em que foram contratados na empresa.

Projeções financeiras

Se você planeja contratar investidores, precisará de documentos financeiros para mostrar que sua startup é lucrativa. Ou, prova de que a empresa obterá lucro em um futuro próximo. Esta seção é menos focada na escrita e mais focada em tabelas e gráficos que cobrem os seguintes números:

  • Previsão de vendas
  • Demonstração do fluxo de caixa
  • Demonstração de resultados
  • Orçamento de despesas
  • Análise de ponto de equilíbrio
  • Balanço por pelo menos três anos no futuro

Criação de sites: 5 Razões para criar um site para o seu negócio

Muitos empreendedores e empresários ainda se mostram relutantes quanto a investir para criar um site para suas empresas, e isso pode ser exatamente o que os impede de obter resultados melhores em seus negócios.

Para acabar com essas dúvidas, nesse artigo listamos 5 razões para criar um site para o seu negócio, e começar a usufruir dos benefícios da sua presença online.

1 – Fortalecimento da sua marca

Quando você constrói um site para o seu negócio, pode utilizar todo o seu potencial de maneiras que vão além de apenas exibir produtos e promoções.

Você também pode oferecer aos usuários que acessam suas páginas conteúdos que ajudem a responder as dúvidas que seus visitantes normalmente têm sobre o seu produto ou serviço.

Isso faz com que as pessoas passem a ver a sua marca como referência no seu mercado, fazendo com que elas acabem escolhendo a sua empresa na hora de fechar um negócio.

2 – Criação de sites para geração de oportunidades de negócios

Ao investir na criação de sites você está criando um ambiente que favorece asoportunidades de negócio de várias maneiras.

Através da exposição que a internet proporciona ao seu negócio quando ele tem um site, que pode atrair um número muito grande de pessoas interessadas no que a sua empresa faz.

Também é possível utilizar várias estratégias de marketing que tem como objetivo atrair pessoas cada vez mais qualificadas até a sua página, aumentando assim a possibilidade de que essas pessoas se tornem suas clientes.

3 – Ser encontrado pelos usuários

É praticamente impossível uma empresa se tornar relevante em seu mercado sem uma página que possa ser encontrada pelos seus potenciais clientes na internet.

Sites como o Google são a primeira fonte onde as pessoas pesquisam por produtos e serviços, e se a sua empresa não está na internet, pode ter certeza que seus concorrentes estão.

Por isso, mesmo que o seu negócio não faça exatamente vendas online, é essencial que a sua empresa tenha um site profissional.

4 – Seu negócio funcionando 24 horas por dia

Principalmente para quem faz vendas online, ter uma loja aberta 24 horas por dia pode representar um aumento considerável nas suas vendas.

E os custos para manter essa loja online aberta são infinitamente menores do que o necessário para manter essa operação em uma loja física.

Isso também permite aos usuários que realizam suas pesquisas em horários alternativos encontrar a sua empresa, conhecer o que você tem a oferecer e tomar suas decisões com mais tranquilidade.

5 – Investimento inicial baixo

Criar uma presença online através de um site para o seu negócio demanda um investimento inicial muito menor do que o modelo convencional de qualquer negócio.

Além disso, em muitos casos, principalmente no início do negócio, você mesmo pode administrar o negócio sozinho, até que ele comece a gerar receitas suficientes para que você pense em contratar funcionários.

Ou seja, investir na criação de sites para sua empresa pode trazer diversos benefícios para o seu negócio no curto, médio e longo prazo.

Então, pesquise quais empresas que atuam nessa hora e podem oferecer o melhor serviço para criar o site da sua empresa, pois isso pode fazer toda a diferença nos resultados do seu negócio.